Trilha sonora de ano novo

Em um contexto amplo, o ano de 2017 foi muito difícil para todos. Por isso, na virada de ano cada um de nós realiza pequenos rituais como forma de mentalizar ou fazer pedidos para o novo ciclo que se inicia.

E vale de tudo: pular sete ondas, usar roupa colorida de acordo com aquilo que se deseja conquistar, rezar, meditar e até mesmo simpatias. Se funciona ou não, depende da fé da cada um e não vou entrar nesta discussão, mas já ouvi inúmeros relatos que confirmam os rituais de réveillon.

Voltando ao assunto do post, sabendo que o ano passado foi difícil para todos em maior ou menor grau, para começar o ano escolhi duas faixas que traduzem as boas vibrações que espero deste ano para todos nós.

A primeira das faixas é 7th Heaven, de Sarah Brightman. A canção fala de um lugar cheio de alegria e de amor onde estão as maravilhas do coração. Este lugar está além do sol, da lua, dos sistemas solares e é parte de uma jornada para o outro lado do que vivemos agora.

À primeira vista pode parecer uma grade viagem. E é! Para entendermos, precisamos nos desconectar da lógica que vivemos e nos ligarmos automaticamente ao nosso eu interior.

E é só isso!

Fazendo a desconexão, entendemos a necessidade de sonharmos com o um futuro melhor, de buscarmos uma experiência metafísica que dê sentido aos nossos passos e ações, servindo como guia para as nossas decisões e trazendo respostas aos nossos questionamentos.

Parece complexo, mas não é! Basta seguir a intuição, aquilo que nos faz feliz e nos deixa com a sensação de leveza e tranquilidade. É este o lugar que está do outro lado do nosso turbulento agora, cheio de incertezas, ameaças, medos e violência.

E, na vibração positiva para o novo ano, eu espero que a humanidade chegue perto deste lugar, que caminhemos no sentido oposto e tenhamos mais tolerância, respeito e amor honesto e sincero pelo próximo.

E para que tudo isso aconteça, precisamos de esperança e coragem. E é aqui que entra a segunda música que selecionei para 2018: Arrival, do ABBA, mas na versão da Sarah Brightman, pois a do famoso grupo sueco é somente instrumental:

E estamos todos aqui, aguardando para escrevermos nossa história nesse novo ano, com a certeza de que será um ano brilhante que, parafraseando a música, nos fará ouvir a doce melodia de Auld Lang Syne.

Mas, o que é Auld Lang Syne?

Auld Lang Syne é uma canção escocesa dos anos 1700, muito conhecida nos países de língua inglesa e cantada para celebrar o ano novo. Para conhecê-la, dê play no vídeo abaixo:

A gente se vê no próximo post! Tchau!

Deixe uma resposta