O Brasil que eu quero para o futuro

Na campanha da TV Globo com vídeos sobre o país que os brasileiros querem para o futuro, todos pediram por saúde, educação, emprego, saneamento e etc. Decidi, então, fazer esse texto sobre o Brasil que eu quero para o futuro, que não é muito diferente do que foi dito nos vídeos.

O Brasil que eu quero tem abertura real para o contraditório, para que todos os brasileiros tenham seu espaço e todos os pensamentos, dos tidos como conservadores aos classificados como progressistas, sejam ouvidos e acatados.

Um Estado onde todos os setores da sociedade tenham voz e um espectro político não tente a soberania em relação ao outro, mas busque apenas o diálogo e a compreensão.

É uma nação onde a fé não seja motivo de divisão e, muito menos de chacota, mas que os adeptos dela respeitem todas as expressões e até mesmo a sua não expressão.

É um país onde os adeptos da fé entendam as palavras dAquele que realmente os lideram e tenham verdadeiramente amor e compaixão pelo próximo.

É um Brasil sem qualquer tipo de discriminação, que entenda seu passado para que, juntos, façamos jus à nossa bandeira e construamos um país com mais ordem e progresso.

É, por fim, um país que saiba respeitar e conviver. 

Esses desejos de país podem parecer utópicos, mas, como diz a letra de uma canção italiana, sonho é tudo aquilo que existe. E foi por causa do sonho e da vontade de ir além que chegamos até aqui. Caso contrário, ainda estaríamos vivendo como nossos antepassados e talvez não conheceríamos sequer o fogo e nem mesmo a roda.

2 comentários sobre “O Brasil que eu quero para o futuro”

  1. Pingback: No meu blog: O Brasil que eu quero para o futuro | jnts.com.br

Deixe uma resposta